Segundo seminario de apresentação da Rede de Telemedicina Angola – Portugal – Hospitais Universitários de Genebra

A segunda edição do seminário de Promoção da Rede de Telemedicina Angola - Portugal - RAFT, em Coimbra, contou com a presença e contribuição de um painel de profissionais e representantes de excelência no sector da saúde: o chefe do sector da saúde da Embaixada de Angola em Portugal, Dr. Nuno Marcelo Oliveira, o representante do Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), Dr. Pedro Roldão, o Diretor do Serviço de Cardiologia Pediátrica do CHUC e Presidente da Associação Portuguesa de Telemedicina, Dr. Eduardo Castela, o Presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, Dr. Rui Nogueira, e do Centro Colaborador OMS para as Políticas e Planeamento da Força de Trabalho em Saúde, o Prof. Doutor Luís Velez Lapão.

Foi sem dúvida, um momento a destacar, a partilha da experiência adquirida ao longo dos anos e de testemunhos dados na primeira pessoa de profissionais de saúde que beneficiaram da tele-consulta, tele-expertise e formação dados pela equipa do Dr. Castela no âmbito do seu projecto de Telecardiologia. O debate ganhou ainda uma dinâmica renovada, sob a perspetiva de poder ser uma oportunidade para o voluntariado, de modo a incentivar os internos de Medicina Geral e Familiar (MGF) a aderirem e colaborarem ativamente na rede, tanto através da realização de vídeos de formação de curta duração, como disponibilizando-se para responder às dúvidas dos colegas angolanos. A Dra. Ana Nunes Barata (Coordenadora em Portugal da Vasco da Gama Movement WONCA) defende ainda que “o projeto tem muitas potencialidades no que diz respeito à promoção da colaboração mútua entre profissionais de saúde”. Para o Prof. Doutor Luís Velez Lapão, esta poderia ser uma experiência muito enriquecedora para estes jovens profissionais atuando no sentido de que “o apoio de uma plataforma eletrónica, permite aos médicos angolanos que trabalham em zonas remotas, não estarem tão isolados”.

Damos ainda enfoque à participação, utilizando os próprios meios da plataforma RAFT, via Dudal, da Dra. Helga Freitas, coordenadora dos Serviços de Municipalização de Saúde de Angola, bem como do Dr. Jorge Correia, coordenador da RAFT em Angola e representante dos Hospitais Universitários de Genebra, que explica que a ideia é "reforçar a colaboração à distância para acabar com o isolamento dos profissionais de saúde, melhorar as suas condições de trabalho e, desse modo, a sua eficácia”.

Desta sessão saiu o mote para a realização da terceira e última edição do seminário, a decorrer na Universidade Fernando Pessoa, Porto, no próximo dia 12 novembro, a convite do próprio Reitor, Prof. Doutor Salvato Trigo, contando com a experiência e colaboração do Grupo de Patologia e Terapêutica Experimental do Instituto Português de Oncologia, liderado pelo Prof. Doutor Lúcio Lara Santos.

No comments yet.

Deixe uma resposta